loading3
Dicas de saúde

Prática de exercícios físicos pode auxiliar na diminuição da pressão arterial?

Atualizado em 21 de Fevereiro de 2022

A vida agitada do dia a dia e o consumo cada vez maior de produtos industrializados, ricos em sal, e a inatividade física estão contribuindo para o aumento dos casos de pressão alta no Brasil e no mundo. A Hipertensão Arterial é caracterizada como a elevação sustentada dos níveis pressóricos. Como a doença é causada por uma interação entre fatores genéticos e o estilo de vida, como o sedentarismo, obesidade e os hábitos alimentares não saudáveis, a atividade física ou o exercício físico é uma prática perfeita tanto para prevenção quanto para tratamento. Aliás, movimentar o corpo é uma atitude que faz bem para vários aspectos da vida, inclusive para melhorar a autoestima e a motivação.

A prática regular favorece a circulação sanguínea, aumenta a força do coração e melhora a capacidade respiratória. No entanto, antes de começar a se exercitar, é importante que a pessoa com hipertensão vá ao médico para que seja feita uma avaliação geral, incluindo exames de sangue e do coração para saber se está apto a realizar exercícios físicos sem limitações.

Estudos têm mostrado que a prática de exercícios físicos tem contribuído tanto para aquelas pessoas que estão em um nível que é chamado de pré-hipertensos, onde o tratamento é mudar o estilo de vida alimentar e introduzir exercícios na sua rotina, quanto para aquelas que são diagnosticadas como hipertensos devido à pressão arterial estar em um nível muito elevado do normal recomendado.

A explicação para que ocorra o aumento da pressão arterial é uma série de fatores, dentre eles o aumento de peso corporal que consequentemente ocorrerá o aumento de gordura visceral (gordura localizada na região do abdômen) e a inatividade faz com que diminua a massa muscular consequentemente a força. A diminuição da massa muscular associado a ganho de peso e gordura visceral irá desenvolver hipertensão arterial.

Portanto, hoje nós sabemos que a força muscular é um dos principais fatores protetivos contra o desenvolvimento da pressão arterial. Isso explica que quando a doença já está diagnosticada ao realizar os exercícios físicos ele terá papel fundamental para auxiliar na diminuição destes níveis, pois com a prática ocorrerá um aumento de massa muscular e diminuição do acúmulo de gordura.

Para que a pressão arterial fique em níveis considerados normais juntamente com a medicação que foi prescrita pelo Cardiologista, e para os pré-hipertensos que não terão medicação em um primeiro momento, deve-se praticar no início do diagnóstico da doença todos os dias ao menos 60 minutos de exercícios aeróbicos e/ou resistidos por sessão. Pode-se variar entre uma caminhada não orientada e exercícios prescritos por um profissional habilitado.

Fernanda Borges Voos
Texto escrito por:
Educadora Física