loading 1 loading 2
Microfisioterapia

Microfisioterapia

Técnica francesa desenvolvida pelos fisioterapeutas Patrice Bénini e Daniel Grosjean, baseada na embriologia (desenvolvimento fetal) e filogênese (evolução das espécies). Propõe a utilização de palpações suaves na pele com o intuito de restaurar a vitalidade de todos os tecidos corporais, perdidos durante eventos da vida que ultrapassaram o limiar de defesa do organismo.

Toda vez que o organismo sofrer uma agressão de qualquer natureza (traumática, emocional, viral, microbiana, tóxica ou do ambiente) que ultrapasse seu limite de defesa, essa agressão modificará a vitalidade do tecido, o que atrapalha o funcionamento das células e enfraquece o organismo, fazendo com que determinadas regiões ou órgãos estejam mais susceptíveis a doenças.

As micropalpações suaves e precisas simulam a agressão recebida, o que faz com que o corpo entenda que deve realizar a autocorreção do problema. Isso é possível, pois existem mapas corporais que permitem identificar os bloqueios teciduais, até mesmo os que aconteceram há anos, ou ainda na vida intrauterina.

A técnica não tem contraindicações. É indicada em qualquer idade como prevenção ou tratamento complementar a medicina convencional. São indicadas de uma a três sessões, realizadas com intervalos mínimos de 30 a 60 dias, prazo necessário para que o corpo promova a autocorreção.


 

Indicações

  • Traumas físicos;

  • Dores musculares e articulares (Agudas e Crônicas);

  • Cefaléias, enxaqueca;

  • Fibromialgia;

  • Distúrbios hormonais e alimentares;

  • Distúrbios do sono;

  • Alteração no funcionamento dos órgãos (urogenitais, intestinais, digestivos, etc);

  • Alergias;

  • Asma, bronquite, rinite, sinusite;

  • Traumas emocionais (perdas, abandono, separações, etc.)

  • Déficit atenção e hiperatividade;

  • Ansiedade, medos, fobias, depressão;